Saúde x frio: mitos e verdades sobre as gripes

Com a chegada do frio, começam as alergias e doenças respiratórias. Espirros e dores de garganta são comuns e causam preocupação. Segundo o Ministério da Saúde, o número de pessoas contaminadas pela H1N1 no Brasil ultrapassa mil e são contabilizadas 150 mortes. Mas é preciso ter cautela para não confundir a gripe comum com a gripe H1N1.

Confira sete mitos e verdades sobre as gripes:

  1. Tomar vacina há um ano e não precisar mais: O vírus pode sofrer mutação, o que demanda análise da vacina por parte dos laboratórios. O ideal é procurar o médico e conversar sobre a necessidade ou não de reforço da dose.
  2. Estar grávida e, por isso, não poder tomar a vacina: Mulheres grávidas ou que já estão amamentando podem tomar a vacina, independente da idade gestacional. Contudo, é necessária a autorização do obstetra.
  3. Usar erva-doce em vez do Tamiflu para combater a gripe: Essa história surgiu devido ao composto anis estrelado que está presente na erva-doce e também no medicamento. Porém o anis usado no Tamiflu é extraído de uma planta chinesa e não é semelhante ao encontrado no Brasil. Pode-se consumir o chá normalmente, pois tem uma ação expectorante, tônica e calmante, mas não substitui o tratamento medicamentoso.
  4. Gripe e resfriado estão relacionados diretamente com o frio: As infecções não têm relação com o clima ou exposição às baixas temperaturas. Somente se contrai o vírus no contato com pessoas e/ou objetos contaminados.
  5. Beber muita água ajuda a melhorar o quadro: Sintomas comuns como tosse, coriza ou nariz entupido melhoram com a ingestão de água. Além de ajudar a umedecer as secreções para que sejam expelidas, o hábito auxilia no controle da febre.
  6. Alho é eficaz no combate à gripe: Ele não tem poder de curar a gripe, mas possui componentes como a alicina, com ação anti-inflamatória e antibacteriana.
  7. Hábitos comuns ajudam na prevenção: Beber muita água, alimentação balanceada e equilibrada, lavar as mãos, lavar o nariz com soro fisiológico e evitar ambientes fechados são atitudes que podem ajudar a se prevenir da gripe.

 Conheça as diferenças entre a gripe comum e a H1N1:

untitled-creation62248

 Fontes: tuasaude.com; uol.com.br/vyaestelar e noticias.uol.com.br/saude.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s