Leitura na palma da mão

Na correria do dia a dia, ter tempo para ler um livro pode ser muito difícil. Por isso, os e-books estão se tornando febre entre os usuários. Podendo ser acessados em tablets, smartphones e computadores, os livros eletrônicos ganham espaço entre os leitores brasileiros.

Pensando nisso, a Amazon disponibilizou mais de 100 livros gratuitos e em português para download no site. “As Memórias Póstumas de Brás Cubas” e “A Pianista”, de Machado de Assis, estão entre as obras que podem ser baixadas sem custos.

Confira, abaixo, outros seis sites para fazer o download gratuito de livros.

Saraiva – A livraria disponibiliza 145 títulos para download. Basta se cadastrar no site, fazer o download do aplicativo Saraiva Digital Reader, escolher o livro e clicar em comprar. No caso dos e-books gratuitos, o valor R$ 0,00 aparecerá.

Machado de Assis – Uma parceria entre o MEC e o Portal Domínio Público reuniu contos, romances, poesias e crônicas do autor em um só lugar. O material pode ser baixado de forma gratuita no site.

Biblioteca Mundial Digital – Conta com um vasto arquivo histórico, desde obras como “Os Lusíadas”, de Luís de Camões, até imagens da Princesa Isabel, filha de Dom Pedro II. O site também oferece diversos arquivos em vários idiomas, como bielorrusso e o bósnio.

Project Gutenberg – O projeto Gutenberg tem mais de 50.000 obras gratuitas, porém todas são em inglês.

Unesp Aberta – Disponibiliza material pedagógico gratuito e foi desenvolvido para os cursos da instituição.

Domínio Público – Oferece clássicos da literatura brasileira e do mundo. Há pelo menos 350 obras para download.

Anúncios

A história (doce) do Android

Presente em 80% dos smartphones no mundo, o sistema operacional do Google iniciou suas atividades oficialmente em 2008. O lançamento do Astro permitia acesso à janela de interações, conexão com o Gmail e uma central de aplicativos chamada Android Market.

Porém sua história começa cinco anos antes, quando Andy Rubin, Rich Miner, Nick Sears e Chris White fundaram a Android Inc. em outubro de 2003 na Califórnia. A proposta era desenvolver sistemas operacionais secretamente. Em 2005, o Google se lançou no mercado de softwares para dispositivos móveis, comprando a empresa. Desde então, onze versões foram lançadas.

Ao longo destas edições, o software evoluiu, adquirindo funcionalidades para atender os usuários. Hoje, ele atua como um “minicomputador”, aceita comandos por voz, aplicativos de música, acesso a e-mails, criação de documentos de texto e tabelas, sincronização de contatos, entre outros.

Após o Astro, todas as versões do sistema passaram a receber nomes de sobremesa em ordem alfabética. O primeiro foi o 1.5 Cupcake, em 2009, depois foram lançados o 1.6 Donut, 2.0 Eclair, 2.2 Froyo, 2.3 Gingerbread, 3.0 Honeycomb, 4.0 Ice Cream Sandwich, 4.1 Jelly Bean, 4.4 KitKat, 5.0 Lollipop e o mais recente, 6.0 Marshmallow.

Dentre as curiosidades que rondam o maior sistema operacional mobile do mundo estão os nomes de doces que não foram aceitos, como Lemon Drop, Lemon Meringue Pie e Licorice, excluídos pelas versões recentes.  Outra é a possibilidade de programar para o Android de graça. Ao contrário do iOS, que cobra dos desenvolvedores, o sistema do Google tem plataforma gratuita para criação de jogos e aplicativos.

Confira algumas dicas para aperfeiçoar o uso do sistema:

  •  Colocar o telefone em modo avião ajuda a carregar o smartphone mais rápido.
  •  Quando estiver no trabalho ou em casa, pode ativar a opção Smart Lock. Com ela, o celular adiciona lugares confiáveis à lista e desativa o bloqueio de tela.
  •  O software possibilita que o usuário ative o localizador em caso de roubo, basta instalar o Gerenciador de Dispositivos Android e acompanhar pela internet.
  • Com o comando de voz, você pode ativar o alarme, basta clicar no microfone e dizer “Me acorde às 8h da manhã”, e o telefone ativa o alarme automaticamente.