Praticidade que não ocupa espaço

A possibilidade de assistir a vídeos e ouvir músicas sem precisar baixar vem se tornando febre entre o público. O serviço de streaming transmite imagem e som sem a necessidade de realizar um download, ou seja, tudo é online, o que garante praticidade e não ocupa memória no dispositivo utilizado.

O nome streaming deriva de pacotes, já que a informação é recebida em partes e reproduzida. Acredita-se que o pioneiro neste tipo de exibição tenha sido o Progressive Networks, hoje conhecido como RealNetworks, que desenvolveu em 1985 o primeiro streaming de som no programa Real Audio e em 1995 a primeira transmissão do tipo em vídeo com o jogo de baseball entre New York Yankees e Seattle Mariners.

Atualmente, gigantes como Netflix e Spotify são queridinhos entre os usuários devido aos preços acessíveis e à grande variedade de filmes e álbuns disponíveis. No caso do Spotify, também há possibilidade de manter conteúdo offline, o que é útil em lugares onde o wi-fi não está disponível ou na ausência da rede móvel.

Entre os serviços streaming de áudio conhecidos encontra-se o Tidal, que contém mais de 25 milhões de músicas e 85 mil clipes e é o favorito de grandes nomes da música como Rihanna e Beyoncé, que lançaram seus trabalhos mais recentes pelo aplicativo.

O iTunes da Apple e o Play Música do Google também fazem parte da categoria, pré-instalados em suas plataformas (no caso da Apple: Macbooks, iPhones e iPads. No caso do Google: smartphones e tablets) reproduzem conteúdo baixado, mas contam com um acervo pago.

No quesito filmes existem vários sites que prestam o serviço, dentre eles está um dos mais conhecidos e acessados do mundo, o YouTube, que permite acesso a filmes gratuitos e pagos em HD. Outro site bastante renomado é o da HBO, que permite assinantes do canal assistirem a conteúdos da emissora online.